WTCC – Afriquia Race of Morocco: Resumo das corridas

Corrida 1

Mais uma dupla jornada do WTCC, agora em Marrocos, num renovado e quase irreconhecível circuito em Marraquexe (Circuit International Automobile Moulay El Hassan), que agora é um traçado bem mais sinuoso.

Com os Honda a terem menos 30 kg para esta corrida, passando a carregar um lastro de 40 kg, a redução do peso ajudou bastante neste circuito bastante técnico, e os carros nipónicos dominaram a qualificação, com Robert Huff (#12) a fazer a pole position, tendo no 2º lugar Norbert Michelisz (#5). Tiago Monteiro (#18) foi o 3º, na frente do melhor Citroën, o de José María López (#37).
No MAC3, Michelisz sofreu um furo no seu Honda e a Citroën venceu, levando o número máximo de pontos.

Com a grelha invertida para a corrida 1, James Thompson (#15) ficou na pole position, com Hugo Valente (#7) ao seu lado. Thed Björk (#62) e Tom Coronel (#9) ficaram na segunda linha.

 

AUTO - WTCC MARRAKECH 2016

Na partida, Thompson arrancou bem, batendo Valente na chegada à curva 1, mas depois levou um toque na traseira de Valente na travagem para a curva 3, saindo para a escapatória em pião que lhe arruinou completamente a corrida.
Ainda na primeira volta, Nick Catsburg (#10), que tinha cortado a curva 5 quando se defendia de um ataque de López, tocou em Thed Björk na curva 7, com ambos os pilotos a irem para a escapatória e a perderem muitas posições. Catsburg abandonou e seria penalizado para a corrida 2, Björk foi 11º, acabando a corrida com alguns danos na traseira, uma vez que tocou na barreira de pneus.

Isto deixou Hugo Valente na liderança, mas depois sofreu um inevitável “drive through” por ter empurrado Thompson para fora da pista, e o francês acabaria por abandonar pouco depois. Assim, Tom Coronel passou a ser o novo líder, na frente de José María López e de Yvan Muller, com o francês atrás do argentino depois de ter sido passado no arranque.

Nas voltas seguintes, López pressionou Coronel, mas numa pista sinuosa estava com muitas dificuldades em encontrar uma oportunidade para ultrapassar. O mesmo sucedeu a Tiago Monteiro, que ficou sobre Yvan Muller, que tinha um Citroën bastante largo, na luta pelo 3º posto.

López aproximava-se bastante, forçando Coronel a bloquear rodas em vários pontos de travagem, mas o veterano holandês era persistente, e a sua determinação foi o que valeu ao veterano piloto holandês que, a duas voltas do fim, aguentou um toque um pouco mais agressivo na traseira do seu Chevrolet por parte de López.

Até ao final não houve alterações. Tom Coronel venceu pela primeira vez desde a corrida 2 no Japão em 2013, na altura ainda com um BMW, e foi também a primeira vitória para a ROAL Motorsport e para um Chevrolet desde a corrida 1 em Pequim (Goldenport) de 2014, na altura com Tom Chilton. Foi uma bela vitória para o popular piloto holandês.

 

AUTO - WTCC MARRAKECH 2016

José María López certamente não ficou muito desiludido com o 2º lugar, a fazer uma boa recuperação num circuito onde é difícil ultrapassar, enquanto que Yvan Muller fechou o pódio.

Tiago Monteiro foi o melhor dos Honda, no 4º lugar, Norbert Michelisz foi 5º, Robert Huff foi 6º, Gabriele Tarquini (#2) foi o melhor LADA, em 7º, Tom Chilton (#3) foi 8º, na frente do herói local, Mehdi Bennani (#25), e Fredrik Ekblom (#61) no Volvo fechou o Top 10.

Corrida 2

Para esta corrida estava Rob Huff na pole, seguido por Norbert Michelisz, com Tiago Monteiro e José María López na segunda linha.

A chuva começou a cair antes da partida, e com a pista razoavelmente molhada, os pilotos colocaram os pneus de chuva.

À luz verde, Huff arrancou bem. Michelisz foi um pouco lento e Monteiro colocou-se lado a lado para a curva 1 mas não passou o húngaro, que retaliou por fora, e López, aproveitando um possível erro de Monteiro, que perdeu alguma velocidade, passou o português, com um ligeiro toque entre eles, subindo para o 3º posto.

13103282_1287994807896591_9017692107540323758_n

Com a pista molhada, este circuito citadino ficou extremamente escorregadio, e os líderes optaram por ser um pouco prudentes.

Na volta 5, López comete um erro, ao alargar demasiado no gancho na curva 10, e Monteiro não precisou de um segundo convite para passar o argentino, voltando ao 3º lugar, e os três Honda oficiais voltavam a estar nos três primeiros.

Huff e Michelisz pareciam afastar-se dos perseguidores mas a partir do momento em que Monteiro voltou ao 3º posto, a diferença encurtou bastante.
Michelisz, na volta 9, cometeu um erro na curva 10, tal como López, e quase perdia a posição para Monteiro, que trazia López consigo. Entretanto, Muller perdia o contacto com este grupo e Huff conseguiu ganhar quase dois segundos de vantagem para Michelisz.

Michelisz fez uma série de voltas rápidas e voltou rapidamente para perto da traseira de Huff, mas apanhar Huff era uma coisa, passá-lo era outra, sobretudo num circuito citadino.

Até ao fim, Robert Huff não cedeu à pressão de Michelisz e venceu a corrida 2 em Marraquexe. Esta é a segunda vitória da temporada para o experiente piloto britânico.

Norbert Michelisz acabou no 2º lugar e Tiago Monteiro voltou a terminar no pódio, no 3º lugar, fazendo com que a Honda preenchesse os lugares do pódio.

2016 WTCC Marrakech - Morocco

José María López não foi além do 4º lugar, Yvan Muller terminou em 5º, Gabriele Tarquini foi 6º, Hugo Valente foi 7º, Mehdi Bennani terminou em 8º depois de ter feito um bom arranque de 14º, James Thompson foi 9º e Tom Chilton fechou os lugares pontuáveis.

Máquinas e pilotos voltarão à Europa para correr no mítico Nürburgring Nordschleife.

Jorge Covas

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://www.circuitodevilareal.pt/wp-content/uploads/2017/05/11728841_1608813506073117_1700804965517783206_o.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 350px;}