WTCC – Corrida da Rússia: Antevisão

Com o fim de semana mais esperado do ano cada vez mais próximo, a caravana do WTCC ainda até à Rússia para a 6ª ronda do campeonato. O palco é o traçado da Moscow Raceway, situado a pouco menos de 100 Km da capital do país.

Inaugurada em 2012, a pista pretendia ser o palco preferencial para receber as grandes provas do desporto motorizado na Rússia, tendo como grande objectivo receber a F1. No entanto o sonho da F1 nunca se realizou, recebendo ainda assim provas de grande gabarito como o DTM, o WSR, as SuperBikes e o WTCC. A vontade dos organizadores era que este ano a corrida russa tivesse lugar em Sochi, o novo circuito russo, mas divergências levaram a que a Moscow Raceway fosse de novo a escolhida para receber o mundial de turismos. Em casa da Lada, quem tem dominado é a Citroen com Yvan Muller a ter o recorde em qualificação (1:37:900) e Pechito Lopez a ter o recorde em corrida (1:40:148) da pista com 3.931Km. A grande recta antes da meta é um dos pontos mais conhecidos do circuito mas não é uma pista que nos faça sorrir muito, embora sejam vários os pilotos que elogiam o traçado ( como Huff que costuma dar-se bem na pista).

 

Pontos de interesse para a corrida:

Os lastros foram alterados para a prova russa e embora a Citroen se mantenha com o máximo (80kg), a Honda perdeu 10kg (está com 30kg), tal como a Lada que baixou para os 20Kg, enquanto os Volvo e os Chevrolet se mantêm com o peso mínimo regulamentar. Com esta vantagem ao nível do peso e uma pista muito exigente ao nível do chassis pode ser que a Honda consiga bons resultados em solo russo.

Ainda não é sabido o resultado do apelo da Honda em relação à penalização imposta devido as irregularidades no fundo plano do Civic. A equipa será ouvida esta quinta feira e apresentará os seus argumentos para defender a sua tese de que o carro está legal e de acordo com os regulamentos. Aguardamos pacientemente pelo resultado que pode estragar por completo a época da JAS Honda.

– Para nós era apenas uma questão de tempo. Depois de um período de adaptação, em que Bennani foi rei e senhor no trofeu WTCC, Chilton começa agora a mostrar a sua valia e foi escolhido pela Citroen para fazer parte do MAC3. A excelente prestação do britânico na prova da Alemanha será o mais que provável motivo da escolha e agora Tom tem oportunidade de mostrar o que vale.

13255909_10153705642562057_441000184392182782_n

James Thompson será novamente piloto do Chevrolet da Munnich. Depois de um regresso em grande, onde mostrou excelente andamento, o britânico foi de novo chamado pela equipa para fazer a ronda russa, depois do carro ter estado às ordens da Rainha de Nurburgring, Sabine Schimtz. Escolha acertada por parte da equipa.

Os pneus foram protagonistas pelas piores razões na prova alemã, algo que desagradou as equipas que neste momento querem ver clarificada a segurança dos pneus. Seja como for é uma situação que deve merecer toda a atenção por parte da FIA.

Dados da pista:

13327399_10153726993062057_1327546083333010416_n (1)

 

Horário:

Sexta 10/6
10:30 Teste (30 min)

Sábado 11/6
07:00 FP 1 (30 min)
09:30 FP 2 (30 min)
12:00 Qualificação (60 min)

Domingo 12/6
10:15 Corrida 1 (16 laps)
11:30 Corrida 2 (17 laps)

 

Onboard da pista:

No ano passado foi assim:

 

 

 

 

Fábio Mendes

Chicane Motores para o CIVR

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://www.circuitodevilareal.pt/wp-content/uploads/2017/05/11728841_1608813506073117_1700804965517783206_o.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 350px;}