WTCC – Corrida da Rússia: Resumo

Corrida 1

Antes do fim de semana de corridas na Rússia começar, a Honda teve a decisão final da FIA por causa do fundo plano nos carros, e a FIA decidiu excluir os carros japoneses dos resultados em Marrocos, mas acabou por inverter a decisão inicial de os excluir da Hungria. Apesar de tudo a perda de pontos foi bastante significativa.

A chuva marcou presença na qualificação e o resultado foi surpreendente, com os LADA a mostrarem-se muito rápidos, e Nick Catsburg (#10) assinou a primeira pole position na carreira no WTCC. Gabriele Tarquini (#2) foi o 2º e Hugo Valente (#7) foi 3º. Os três LADA ficaram nos três primeiros lugares na qualificação em casa, e o melhor não-LADA foi James Thompson (#15), também a surpreender com o 4º lugar.
A LADA inicialmente triunfara no MAC3 mas Gabriele Tarquini fez falsa partida e a Honda acabou por vencer o MAC3.

Com a grelha invertida, Tiago Monteiro (#18) teve a oportunidade de sair da pole position para a corrida 1, tendo Mehdi Bennani (#25) ao seu lado na primeira linha, com Yvan Muller (#68) e Tom Coronel (#9) na segunda linha.

A chuva caiu antes do arranque e as equipas foram obrigadas a alterar a afinação dos carros. A direção de corrida acabou por adiar um pouco a partida para que todos pudessem trabalhar nos carros.

13344613_1310463735649698_6219323996504820264_n

No momento do arranque, Monteiro fez um arranque suficientemente bom para se manter na frente, com Muller a arrancar bem e a passar Bennani para o 2º posto.
Muller atacou Monteiro por fora na curva 8, o português foi largo e perdeu a liderança. Logo a seguir foi atacado por Bennani, houve um toque e o marroquino passou para o 2º lugar. Pouco depois foi a vez de José María López (#37) e Gabriele Tarquini passarem pelo Honda.

Na frente, Muller tentou fugir de Bennani mas Tarquini consegui rapidamente passar por López e por Bennani, e chegou-se à traseira de Muller em apenas cinco voltas. Também a vir de trás estava outro LADA, o de Nick Catsburg, que tinha arrancado do 10º lugar, e chegou ao pódio em apenas cinco voltas.

O público foi ao rubro no final da volta 5. Não só Catsburg passou Bennani para o 3º lugar, como Tarquini passou Muller por fora na última curva e chegou à liderança.

López e Bennani continuavam a sua luta particular e o argentino levou a melhor para a travagem para a curva 8 na volta 7. Bennani foi largou e acabou por permitir a ultrapassagem do terceiro LADA de Hugo Valente, que subia ao 5º lugar.

Tarquini não dava hipótese a Muller e abriu uma vantagem confortável para o gaulês, que agora tinha que se preocupar com a aproximação de Catsburg. O holandês atacou na última curva no final da volta 8 mas Muller respondeu bem na saída e voltou ao 2º posto.
Catsburg não desistiu facilmente e surpreendeu Muller por dentro na travagem para a curva 12. Para já eram dois LADA nos dois primeiros lugares, e Hugo Valente já estava no 4º posto, deixando para trás López.

Entre os líderes a situação de corrida não se alterou até ao fim. Gabriele Tarquini regressou às vitórias no WTCC. O veterano italiano esteve imperial e assinou a primeira vitória no campeonato desde a corrida 2 no Japão em 2014.

Nick Catsburg foi 2º, melhor resultado de carreira, e deu à LADA uma dobradinha, com Yvan Muller a fechar o pódio, negando à marca russa a possibilidade de terminar com três carros no pódio, porque Hugo Valente ficou-se pelo 4º posto. Apesar de tudo a LADA tinha hipótese de preencher o pódio na corrida 2.

José María López foi 5º, Tiago Monteiro teve dificuldades e caiu para o 6º lugar, batendo o seu colega de equipa, Robert Huff (#12).

James Thompson foi 8º e venceu nos Independentes, Mehdi Bennani caiu para o 9º lugar e Norbert Michelisz (#5), que foi penalizado por ter colocado o seu carro incorretamente na grelha de partida, ainda somou um ponto.

13418952_1413050008720471_1225482420103260473_n

Corrida 2

Relembrando as posições à partida da corrida 2: Nick Catsburg na pole position, Gabriele Tarquini em 2º, seguidos por Hugo Valente e James Thompson.

Na partida os LADA não facilitaram e mantiveram as posições. Norbert Michelisz fez um bom arranque e passou James Thompson para subir ao 4º lugar.
Michelisz estava muito confiante na fase inicial e por breves instantes passou Hugo Valente mas o francês respondeu imediatamente na curva 12. Michelisz manteve-se perto e passou Valente por fora na saída da última curva no final da primeira volta.

Robert Huff estava literalmente ao ataque e esteve inspirado nas primeiras voltas. Depois de arrancar em 11º conseguiu passar Thompson para chegar ao 5º lugar no final da segunda volta.

Catsburg distanciou-se de Tarquini, que por sua vez ainda não tinha que se preocupar muito com Michelisz. Valente não conseguia manter o mesmo ritmo dos seus colegas de equipa e depois foi passado por Huff.

Os Citroën podiam queixar-se dos 80 kg de lastro, e os carros franceses sofriam muito nestas condições, com os carros oficiais a serem fortemente atacados pelos carros da equipa de Sébastien Loeb, ainda por cima nos últimos lugares pontuáveis.

Com a pista a secar cada vez mais, Tarquini aproximava-se de Catsburg e fazia uma série de voltas rápidas. O italiano estava numa missão para fazer deste um fim de semana com duas vitórias.

A luta pelo 5º lugar estava intensa. Monteiro já se tinha livrado dos Citroën e seguiu no encalço de Thompson, que por sua vez chegou-se à traseira de Valente.
Thompson atacou Valente na volta 12 mas acabou por ficar exposto na reta opsta e o britânico foi largo na última curva. Monteiro não perdoou e assumiu o 6º lugar.
O próximo alvo do português era Valente, e na volta seguinte voltou a atacar na reta oposta, veio de fora para dentro na última curva e chegou ao 5º posto.

13393913_10153735824487057_1366862793107274698_n

Tarquini reduziu a diferença para Catsburg para apenas um segundo mas ficou sem tempo de se chegar ao seu colega de equipa.

Nick Catsburg estreou-se no WTCC no ano passado em Moscovo. Um ano depois o holandês assinou a sua primeira vitória no campeonato

Gabriele Tarquini foi 2º e deu outra dobradinha à LADA. Um fim de semana fantástico para a marca russa que, ironicamente, foi alvo de alguns rumores de que pode sair do campeonato no final desta temporada.

Norbert Michelisz levou o seu Honda ao 3º lugar, com Robert Huff em 4º e Tiago Monteiro em 5º.

James Thompson foi 6º, vencendo outra vez nos Independentes, com Hugo Valente a não ir além do 7º lugar.
José María López teve dificuldades e foi 8º, com Ferenc Ficza (#55) a mostrar-se muito forte nas últimas voltas e a acabar em 9º, somando os seus primeiros pontos no campeonato. Mehdi Bennani fechou os pontos.

 

13335645_900337973409729_6663120263193799449_n

Daqui a duas semanas o WTCC vai até Portugal, com a corrida nas ruas da cidade de Vila Real.

Jorge Covas

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://www.circuitodevilareal.pt/wp-content/uploads/2017/05/11728841_1608813506073117_1700804965517783206_o.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 350px;}