WTCC –  José Maria Lopez a caminho da Formula E

Era algo que já se esperava, com a saída da Citroen do WTCC e que nos foi confidenciado por Martin Haven, quando falamos com ele no final das corridas em Vila Real. Pechito Lopez está mesmo de saída do WTCC e para já o seu destino é a Formula E.

Pechito marcou uma era do WTCC. Entrou para a Citroen em 2014, aquando das mudanças dos regulamentos para fazer equipa com Muller e Loeb. Toda a gente pensou que seria apenas o 3º piloto e o “aguadeiro” das estrelas francesas mas Lopez aproveitou a oportunidade para conquistar de novo o respeito que tinha conseguido quando competiu nas categorias mais baixas dos monolugares. Arrasou por completo a concorrência no mundial de turismos e venceu dois campeonatos de rajada, estando em óptimas condições para abandonar a competição como tri-campeão.

Começava a ser óbvio que Lopez queria dar mais um passo na sua carreira e oportunidade de voltar aos monolugares falou mais alto, com o convite da DS Virgin Racing. Vai para a Formula E como um dos melhores pilotos da actualidade e com o objectivo de ser campeão.

Mas há ainda rumores que Lopez pode estar a caminho do WEC, mais especificamente para a Toyota Gazoo e isso sim seria um passo condizente com a qualidade e talento do argentino. Não passam de rumores mas não nos espantaria que Pechito fosse convidado para uma equipa de topo do Endurance, até porque a sua experiência nos monolugares e nos turismos pode ser fundamental e também porque o calendário do WEC não choca com o da Formula E, havendo vários pilotos do endurance a competirem nos monolugares eléctricos.

Para o WTCC é um misto de boas e más noticias. Perder um piloto com a qualidade de Lopez é mau para qualquer campeonato e Lopez ficará para a história, mas a saída do argentino abre espaço para que outros pilotos brilhem. Basta ver agora classificação geral para entender que se não fosse Lopez, estaríamos perante um campeonato disputadíssimo. O nível dos pilotos é excelente mas Lopez é um extraterrestre…um predestinado que passou ao lado de uma carreira da F1 por azar, mas que ainda vai a tempo de se tornar um dos grandes nomes de sempre.

Fábio Mendes

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://www.circuitodevilareal.pt/wp-content/uploads/2017/05/11728841_1608813506073117_1700804965517783206_o.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 350px;}