Balanço do Circuito Internacional de Vila Real 2016

A apresentação do estudo da CISION acerca do retorno económico e mediático do 46º Circuito Internacional de Vila Real, decorreu hoje de manhã, na sede da APCIVR com a presença do Presidente do Munícipio, o Presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, do Presidente da APCIVR e do director da Eurosport Events, promotor do Campeonato Mundial de Carros de Turismo.

Durante os 3 dias do evento de 2016, passaram mais de 198.000 pessoas por Vila Real, mais 10% que em 2015, sendo que mais de metade dos espectadores vieram de fora da cidade. 26% dos 198.000 espectadores estiveram presentes pela primeira vez no Circuito Internacional de Vila Real. Um dado interessante e que comprova que ano para ano, o Circuito Internacional de Vila Real mais gente que de outra forma, não teriam passado pela cidade.

Foto – Ricardo Veiga

Outro dado interessante, e que justifica todo o esforço colocado por parte de todas as organizações, é que 99% dos vilarealenses inquiridos têm uma opinião favorável ou muito favorável à realização das corridas nas nossas ruas.

Economicamente, o CIVR em 2016, teve um impacto directo global de quase 15 Milhões de Euros. E não foi apenas nas ruas da cidade que se fez história: os muitos canais  de TV colocaram no ar imagens de Vila Real e da Região e os 218 órgãos de comunicação social que pediram acreditação para a edição 46 do CIVR, ajudaram para que, como disse François Ribeiro da Eurosport Events, “não seja usual no desporto automóvel ver o que vimos em Vila Real em 2016.”

Se os números são animadores, colocam mais pressão para que 2017 seja ainda melhor. Para François Ribeiro, existem 5 razões para que 2017, em termos de WTCC, supere 2016.

A estreia mundial em circuitos urbanos da Joker Lap (uma ideia que foi buscar inspiração ao ralicross e a qual ainda não existe uma decisão final); a confiança que François Ribeiro tem de que teremos mais do que um piloto nacional e/ou local na grelha de partida do WTCC; ao contrário de 2016, não teremos em 2017 um grande evento de futebol, que retira muito tempo de antena ao desporto automóvel; um campeonato mundial mais competitivo que nos anos anteriores, onde temos 8 potenciais vencedores finais, que chegarão a Vila Real mais ou menos a meio da época e que apostarão tudo na vitória e nos seus pontos preciosos; e por último, mais interacção entre pilotos e fãs em Vila Real, com por exemplo, uma parada de carros do WTCC pelas ruas da cidade ou a possibilidade de competir virtualmente contra alguns pilotos do campeonato. Estas são as razões que Ribeiro dá, para que 2017 supere tudo o que foi alcançado no ano passado.

Para o Engº Rui Santos, Presidente do Munícipio, o estudo hoje apresentado é um motivo de orgulho para a cidade. Mais que isso, para uma das mais pequenas organizações de um evento desportivo a nível mundial, em que muito é feito por voluntários, o CIVR é uma evento de paixão mas também, de racionalidade. O munícipe enviou ainda, os agradecimentos a toda a população de Vila Real, a quem o circuito traz transtornos na suas vidas diárias, mas que recebem sempre com muito afecto as centenas que vêm de fora.

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://www.circuitodevilareal.pt/wp-content/uploads/2017/05/11728841_1608813506073117_1700804965517783206_o.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 350px;}